Skip to content

Dar Tempo a Quem Precisa – Voluntariado

Dezembro 6, 2010

Associação de Paralisia Cerebral do Porto: Serei uma enfermeira melhor

Tenho muitos amigos que dizem que não têm tempo. Mas quem é que tem? Eu também tenho de estudar, de praticar desporto, de estar com a minha família, com o meu namorado, com os meus amigos; também gosto de ir à praia e ao cinema, de passear, de me divertir. É sempre possível arranjar tempo para fazer voluntariado, se realmente quisermos. E eu quis.

Tenho 20 anos, sou estudante do 3.º ano de Enfermagem e não vou dizer que isso foi indiferente à decisão de me oferecer para apoiar adultos que residem na Associação de Paralisia Cerebral do Porto. O que não aceito é que sugiram que o fiz para ter mais umas linhas no currículo. Quem faz voluntariado por essa razão vai uma ou duas vezes e não fica, não aguenta. E eu estou lá há mais de dois anos.

No início foi um choque, não sabia como lidar com aquelas pessoas, inteligentes, afectivas, alegres, mas com tantas limitações, principalmente ao nível da mobilidade. Depois percebi que enquanto eu os ajudava a ultrapassar obstáculos físicos, eles ensinavam-me a aproveitar melhor a vida. Tiram mais partido do que podem fazer do que outros, que podem muito mais e não dão valor a isso.

Quando há saídas – à praia, ao cinema, ao bowling – ligam-me da associação e eu vou ajudar. Se ficam algum tempo sem me chamar, sou eu que telefono: esqueceram-se de mim? Não vou deixá-los, mas quero diversificar experiências. Inscrevi-me como voluntária no Instituto Português de Oncologia, espero que me chamem para uma entrevista; e estou impressionada com o aumento da pobreza, se puder vou ajudar a distribuir refeições.

Tudo isto tem a ver com enfermagem, sim. Quando acabar o estágio e começar a trabalhar terei vivido experiências e contactado com realidades muito diferentes das minhas. Serei uma pessoa mais completa, terei mais facilidade em compreender os outros e, por isso, também serei uma enfermeira melhor.

Comunidade Vida e Paz: Antes sentia-me vazia

Ontem saí de casa às 21h, para fazer “a volta”, que é como chamamos ao circuito de distribuição de alimentos e agasalhos pelos sem-abrigo, em Lisboa. Só regressei às quatro da madrugada e, hoje, às 9h30 já estava a trabalhar. O meu marido diz que está na hora de eu acalmar, mas não. Quero aproveitar isto até ao fim, até ao nascimento do meu bebé, em Fevereiro.

Podia ter ido visitar doentes, num hospital. Por vários acasos fui parar à Comunidade Vida e Paz e foi na rua que percebi que estava a ganhar muito mais do que aquilo que dava.

O nosso objectivo não é apenas matar a fome e o frio aos sem-abrigo, mas usar os alimentos e os agasalhos como um meio de chegar até eles, de os levar a aceitar a nossa ajuda, que tem como objectivo a sua reinserção social. Há gente que nos pergunta: “Mas, se podem ajudá-los, por que é que os deixam na rua, por que é que não os vão buscar?”

Essa é a primeira coisa que aprendemos: a aceitar que a maior parte não quer este tipo de ajuda e que, ainda assim, não devemos desistir, porque entre todos aqueles que a recusam pode haver um que aproveita a oportunidade de começar de novo e esse – mesmo que seja apenas um – justifica todo o projecto.

Aprendemos, também, que aquelas pessoas que passam o dia a vaguear já foram como nós. Tiveram uma família, um emprego e um salário até que, um dia, um desgosto, um divórcio ou um vício as atirou para a rua. Cada uma delas tem uma história. Se tivermos sorte, conseguimos descobri-la, entrar nela e tentar modificá-la.

Às vezes, no trabalho, rio-me. Os meus colegas comentam o último livro que leram, as novelas que viram, o filme do momento. E eu ouço-os, espantada, e penso que não sei nada do que se passa no mundo. E, no entanto, sei.

Texto completo

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: