Skip to content

Para Acabar com os Julgamentos Injustos no Egipto – Assina a Petição!

Fevereiro 5, 2012

Apele ao Conselho Supremo das Forças Armadas (CSFA) que não julgue civis em tribunais militares.

Tal como milhares de egípcios, Amr Abdallah Al-Beheiry ainda aguarda por justiça que, um ano depois da “Revolução do 25 de janeiro” parece mais distante do que nunca.

Em fevereiro de 2010, a polícia militar e soldados agrediram Amr Abdallah Al-Beheiry e prenderam-no num protesto no Cairo. Alguns dias depois, um tribunal militar condenou-o a cinco anos de prisão por agredir um funcionário público e por quebrar o recolher obrigatório. Amr Abdallah Al-Beheiry não teve direito a um julgamento justo, a sua audiência durou apenas alguns minutos. O tribunal não autorizou que a sua família e advogado estivessem presentes no julgamento, tendo inclusivamente escolhido outro advogado para Amr.
Um tribunal militar de apelo decidiu que o seu caso será novamente julgado por outro tribunal militar.

Os tribunais militares do Egito não garantem a justiça, pois violam o direito a um julgamento justo e o direito a apelar a uma instância superior. Desde a revolta foram julgados 12 mil casos e 8 mil cidadãos egípcios foram condenados por crimes como “banditismo” e “violação do recolher obrigatório”. As sentenças oscilam entre alguns meses a vários anos de prisão. Foram também condenadas pessoas à pena de morte.
As autoridades egípcias devem evitar as promessas vazias e devem parar de imediato com os julgamentos injustos.

Assina Aqui a Petição

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: